.comment-link {margin-left:.6em;}

Jornalismo Online

terça-feira, junho 06, 2006

Novo endereço do blog

Caros,

A partir de hoje, este endereço deixa de ser atualizado. O blog da disciplina migra para um outro espaço - hospedado no WordPress, com novas possibilidades, integração com dispositivos Web 2.0 e possibilidade de dividir o conteúdo em seções.

Para vocês, não muda nada. Quer dizer, muda o endereço. Mas o ganho é enorme.

Encontro-os no novo site do Jornalismo Online.

A informação ainda como diferencial

O assunto é por demais sério - o maior massacre cometido por militares norte-americanos desde a Guerra do Vietnã. Vinte e quatro iraquianos desarmados foram executados à sangue-frio.

A revista Time descobriu e deu na capa. O texto chama-se Os Fantasmas de Haditha.

Mas, e o que isso tem a ver com Jornalismo Online? Simples. Se você não é assinante da revista, e quer continuar a ler a história no site depois de se horrorizar com seus três primeiros parágrafos, basta assistir a uma pequena publicidade.

E abrem-se outras sete páginas. Muito mais inteligente que o modelo atualmente em vigor no Brasil, não? Ah: para assinar a versão digital da revista, basta pagar US$ 1,99 por seis edições.

sexta-feira, junho 02, 2006

O que é importante num site

Okay, newspaper fans, that was the end of my column as Web site. I allotted myself only 20 words, because that's all most visitors read on any home page, according to Web design guru Jakob Nielsen.

Twenty words! Sheesh. I guess the next generation will popularize "Web bites" the way the baby boomers did with sound bites. Nielsen says three-quarters of visitors don't even bother scrolling down Web pages to see what's below the first screen.

Estes são os dois primeiros parágrafos da coluna de Leslie Walker no Post de ontem.

Jakob Nielsen, papa da Usabilidade, diz que leitor rastreia o site, lê 20 palavras, e gasta, em média, 27 segundos em cada página à procura de links e outras pistas visuais para seguir em frente.

Desafiador, no mínimo.

terça-feira, maio 23, 2006

Última etapa do planejamento

O planejamento do projeto de vocês chega a uma etapa crucial nesta semana.

Na Pastanet, há um documento-base com as orientações para a formatação da proposta - que devem contemplar aqueles itens, mas não necessariamente apenas aqueles itens.

Os grupos que desejarem avançar na idéia, podem sugerir outros pontos a serem abordados.

Este documento deve ser entregue impresso na próxima semana.

Aliás, na próxima semana vocês já começam a produzir o conteúdo e a publicá-lo pela ferramenta.

sexta-feira, maio 19, 2006

Ainda o tamanho do negócio

dias atrás, o dado era outro. mas este não deixa de ser instigante:
More than one billion people in the world have access to the Internet, with a quarter of them with broadband, or high-speed connections, according to a survey.

The report by the firm eMarketer said the milestone of one billion was reached in late 2005, and that nearly 250 million households had broadband connections.

ainda que a parcela de usuários de banda larga seja relativamente pequena (25%), o mais curioso é que 845 milhões de pessoas usam a internet com regularidade.

terça-feira, maio 16, 2006

Benchmark e projeto digital

Como parte da tarefa de planejamento do site, vamos adotar a técnica do benchmark. Para isso, cada grupo [o trio já deve ter em mente a idéia do site] deverá procurar três sites que já atuam na área temática do projeto a ser desenvolvido.

O objetivo é tirar conclusões sobre o contexto e a concorrência. Identificar boas sacadas [que podem ser copiados] e erros imperdoáveis [que devem ser evitados] em cada um dos casos.

Por exemplo. Alguém tem a brilhante idéia de fazer um site sobre surfe. Então, encontrem três sites nacionais sobre o tema:
Comparem os seguintes aspectos de cada site [sempre considerando Pontos Fortes e Pontos Fracos de cada um]:
  • Seções do site
  • Conteúdo
  • Interatividade
  • Diferenciais
Ao final, produzam um documento com os resultados do benchmark. Ele deve ser entregue impresso na próxima semana. Sem falta. Faz parte da nota do projeto.

Sobre a comunicação na Web

Este é um tópico recorrente. Pensar a Web apenas como plataforma de replicação de conteúdo é reduzir toda a diversidade que ela proporciona. É preciso ir além.

Aqui, há dois exemplos de como dois tradicionais jornais dos Estados Unidos se utilizaram de ferramentas simples para produzir informação mais condizente com o contexto digital.

O New York Times integrou o Google Maps a uma notícia sobre a violência na cidade. Belo case.

Já o LA Times foi um pouco além. Produziu um audio slideshow sobre os soldados americanos feridos na Guerra do Iraque com imagens impressionantes. Há algumas funcionalidades bem interessantes.


[Para quem se impressiona com as imagens do Google Maps, há ainda o Google Moon e o Google Mars. Para uma viagem tridimensional, não se pode esquecer do Google Earth.]